janeiro, 2014

Para quem quer comprar meus livros


31 jan

4_livros_1

Os livros podem ser entregues pelos Correios, em sua casa

“Viagem a Minas Gerais” (R$ 40,00, já incluso o valor do frete)

“Turnê do Encamentamento” (R$ 25,00 já com o frete)

“Torpedos” (R$ 20,00 já com o frete)

“Mobimento” (R$ 40,00 já com o frete)

Promoção
-Os três livros de poesia: “Viagem a Minas Gerais”, “Torpedos” e
“Turnê do Encamentamento” (R$ 75,00 já com o frete)

-Os três livros de poesia + “Mobimento” (R$ 100,00 já com o frete)

Para encomendar, envie e-mail para wmerije@yahoo.com.br, que receberá instruções para o depósito bancário.

Viagem a Minas Gerais_Estação Ouvidor Savassi


26 jan

Lançamento do livro “Viagem a Minas Gerais”, dia 25 de janeiro de 2014, na Livraria Ouvidor Savassi, em BH

Amigos e amigas, a verdade é que a viagem não pára. Só começou. “Viagem a Minas Gerais”, o livro, é meu passaporte para encontrar vocês, leitores. E a primeira estação, Livraria Ouvidor Savassi, foi um barato. Muita gente legal passou por lá para me dar abraços e eu estava uma alegria só, como poderão perceber pelas fotos. Agradeço a TODOS! Fiquei e estou muito feliz!!!! Aguardem novas notícias dessa rota inspiradora e cheia de inspiração!

O livro “Viagem a Minas Gerais” pode ser entregue pelos Correios em sua casa (R$ 40,00, já incluso o valor do frete). Para encomendar, envie e-mail para wmerije@yahoo.com.br, que receberá instruções para o depósito bancário.

Os outros livros custam: “Turnê do Encamentamento” (R$ 25,00 já com o frete), “Torpedos” (R$ 20,00 já com o frete), “Mobimento” (R$ 40,00 já com o frete).

Em BH você pode comprar meus quatro livros na Livraria Ouvidor Savassi.
Logo logo vai ser possível encontrar em outras livrarias pelo Brasil.
Bjs, me leiam!!!

Adélia


21 jan

Se fôssemos jovens
Eu te roubava da sua família
Com a melhor das intenções
E te faria minha
Casava com você
Rainha
Dama da poesia
Tudo como deve ser
Te ergueria uma casa de livros
Com muitas flores
Sem dores de amores
Sem hipocrisia
Te deixaria rodar a baiana
Só para poder espiar
A Dona Doida vir nos visitar
Ah, que bacana seria!

Eu seria seu passarinho, seu bicho
Praticante de amor feinho
Divino sacerdote
Abençoando seus caprichos
Com o ferro e o fogo
Curaria suas cicatrizes
No meu peito escreveria
Os salmos dos aprendizes
Sua poesia me envolve
Nesse colo me deito
O amor tudo resolve
Pois te trago em meu peito

Do livro “Viagem a Minas Gerais”

Merije e Adélia na hora do almoço, após o Sarau do Memorial

Merije e Adélia na hora do almoço, após o Sarau do Memorial

“Viagem a Minas Gerais”, o livro


16 jan

Viagem a Minas Gerais_Livro_em_pé_1

Uma viagem fantástica

O quarto livro do escritor Wagner Merije é um convite a uma deliciosa viagem pelo imenso estado de Minas Gerais, um estado que em si representa diversidade. No caminho são utilizados diferentes meios de locomoção, inclusive máquina do tempo. Então aperte os cintos, abra bem os olhos e sinta com todos os sentidos…3…2…1… partiu…

Trata-se de um trabalho inédito, contemporâneo e criativo. Uma viagem real e imaginária por uma Minas Gerais real e fantástica, por um lugar ainda por ser descoberto por mineiros, brasileiros e estrangeiros. É também um mergulho no “ser mineiro”, uma abordagem bem-humorado e critica sobre a mineiridade.

O livro consumiu vários anos de trabalho do autor e o resultado, com mais de 220 municípios de Minas Gerais citados, representa uma epopéia, a exemplo de outros livros como o “Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles, o “Romanceiro Gitano”, de Garcia Lorca, “Morte e Vida Severina”, de João Cabral de Melo Neto, e a “Odisséia”, de Homero.

“O leitor poderá encarar esse livro também como um exercício jornalístico, antropológico, documental, geográfico… São também memórias poéticas de uma Minas Gerais que são muitas, de vidas vividas e imaginadas. Penso que falar da gigante Minas é um desafio enorme. Seria impossível esgotar o assunto neste livro apenas. Por isso, esse é o volume I”, diz o autor.

“Viagem a Minas Gerais” além de ser um livro, já vem com outros predicados: um documento da memória, uma obra de arte em si, uma bela lembrança para todos, brasileiros e estrangeiros, que vêem a Minas e querem levar de volta para casa uma obra que represente o espírito acolhedor e poético dos mineiros.

“Como diz Drummond: “Ser Mineiro é… é falar pouco e escutar muito, é passar por bobo e ser inteligente, é vender queijos e possuir bancos. Ser Mineiro é dizer “uai”, é ser diferente (…)
é ter história”, cita o autor.

Fica o convite: Viajem a Minas Gerais!

Viagem a Minas Gerais
Autor: Wagner Merije
Número de páginas: 188 págs.
Gênero: Poesia/Viagens/Memórias
Formato: 14×21 cm
Material: Capa Dura – papel Pólen bold 80
ISBN: 978-85-67515-01-4
Valor: R$ 35,00 (R$ 40,00 entregue em sua casa pelos Correios)

Fotos dos lançamentos
Estação Ouvidor Savassi

Estação Casa das Rosas


Estação Psiu Poético – Montes Claros-MG

Estação Fórum das Letras – Ouro Preto

Estação Bienal do Livro de Divinópolis

Orelha
Minas Gerais, com sua imensidão cultural e geográfica, vem historicamente seduzindo poetas, artistas e viajantes de todo o planeta.
Guimarães Rosa junto com Manuelzão fez o caminho que originou o “Grande Sertão: Veredas”. Manoel Bandeira, visitando nosso estado, produziu o “Guia de Ouro Preto”. Mário de Andrade com Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade e o suíço Blaise Cendrars, acompanhados de uma turma da Semana de Arte Moderna, andaram visitando nossa terra, linkando nossos poetas com o vasto mundo, oportunidade em que conheceram Carlos Drummond de Andrade e seus amigos.
Agora o poeta, compositor, videasta e criador plural Wagner Merije, nos apresenta seu novo livro de poemas “Viagem a Minas Gerais”, no qual com seu olhar multifacetado, tenta apreender nosso estado, que apresenta tão grande geografia humana, distribuída por mais de 850 municípios.
Cada cidade lhe suscita um poema, uma homenagem singela, que mais adiante pode virar cantoria, vídeo, cinema, teatro etc.
O poeta Wagner Merije, através da sua viagem, vai nos revelando Minas e seus Gerais, com sua gente, seus lugares, suas histórias, seus sabores e seus amores tantos. Com este livro voltamos a repensar o nosso jeito de ser mineiro e ‘geraiszeiro’.
“Drummomd está na fazenda
Guimarães Rosa se embrenhou pelas veredas
Darcy Ribeiro foi para a aldeia
Fernando Sabino está nos arcos de Santa Tereza
Cacaso faz a linha vermelha
Santos Dumont dizem que se suicidou
Júlio Emílio Tentaterra dança no inferno
Marku Ribas está fazendo folia no rio São Francisco
E eu, de cá te digo, não estou me sentindo muito bem…”
Com o poema “Liga dos Encantados” Wagner Merije costura a linha invisível que liga nossos inventores de todos os tempos em um só espaço. E, mais do que nunca, fica clara/escura a nossa multiplicidade.

Aroldo Pereira – Autor dos livros “Cinema Bumerangue” e “Parangolivro”
Curador do Salão Nacional de Poesia Psiu Poético

Prefácio
Dizem que Minas começa em Extrema e vai terminar em Montalvânia, na fronteira com a Bahia.
Na enciclopédia, Minas surge em Abadia dos Dourados e, mais de oitocentas cidades depois, vai se findar em Volta Grande, na Zona da Mata.
Já a Minas de Wagner Merije se inicia em Belo Horizonte e vai até muito longe, no sem-fim de um campo geral.
Ele sabe que da pedra viemos e relata essa intrincada geografia de quinas e arestas, onde Turmalina irá rimar com Diamantina.
Em sua caminhada, guiada provavelmente por São José da Safira, surgem sombras de índios emboscados, escravos fugidos e poetas conspiradores.
Sim, e muitos outros poetas, como Drummond, Adélia Prado, Manuel Bandeira e Garcia Lorca acompanham Merije nesse caminho, seguindo na estrada pra Guardinha, com pão de queijo e rapadura no embornal.
Venha se aventurar com eles nesse lugar povoado de sanfonas e sinfonias, outonos e outroras, aonde um mundo se funda, onde o Rio Jequitinhonha deságua no Mar de Espanha, levando o vaqueiro Riobaldo a bordo de um barquinho de papel.

José Santos é mineiro de Santana do Deserto e escreve livros para crianças e jovens. É fundador do Museu da Pessoa.

……

…… QUATRO POEMAS ……

Adélia
Se fôssemos jovens
Eu te roubava da sua família
Com a melhor das intenções
E te faria minha
Casava com você
Rainha
Dama da poesia
Tudo como deve ser
Te ergueria uma casa de livros
Com muitas flores
Sem dores de amores
Sem hipocrisia
Te deixaria rodar a baiana
Só para poder espiar
A Dona Doida vir nos visitar
Ah, que bacana seria!

Eu seria seu passarinho, seu bicho
Praticante de amor feinho
Divino sacerdote
Abençoando seus caprichos
Com o ferro e o fogo
Curaria suas cicatrizes
No meu peito escreveria
Os salmos dos aprendizes
Sua poesia me envolve
Nesse colo me deito
O amor tudo resolve
Pois te trago em meu peito

República do pão de queijo

O cheiro do pão de queijo
Assando
Pode não iniciar uma revolução
Mas deixa o mineiro
De prontidão
Preparado para qualquer guerra

Sentimento de Minas

Quem conhece Minas
Adquire, mesmo sem perceber
Nova cor na retina
Uma emoção algo difícil de dizer

E de repente arde
E vem e fica
Uma latente saudade
Nostalgia física

Nunca mais esquecerás
Sua vida será antes e depois dessas esquinas
Fica no peito, batendo
Um sentimento de Minas

De pedra

Somos feitos de pedra
Da pedra viemos
Rochedo de Minas, Cascalho Rico
Cristais, Cristália, Crisólita
Carbonita, Diamantina
Ouro Preto, Ouro Branco
Prata, Pratápolis, Pratinha
Rubelita, Turmalina
São José da Safira
Pedra Azul, Pedra Bonita, Pedra do Anta
Pedra do Indaiá, Pedra Dourada
Pedralva, Pedras de Maria da Cruz
Queluzito, Berilo
E Esmeraldas
Lavras, Lavras Novas
Nosso chão é Pedrinópolis
Para a pedra voltaremos
Terminaremos todos em pó
Seremos todos o futuro chão de Minas

………

Agenda de lançamento

Janeiro
Belo Horizonte-MG – 25/01/2014 – Livraria Ouvidor – Rua Fernandes Tourinho, 253 – Savassi – Das 11h às 14hs

Abril
São Paulo-SP – 16/04/14 – Casa das Rosas – 19h às 21h30

Junho
São Paulo-SP – Parque da Juventude

Agosto
João Monlevade-MG

Setembro
Salvador-BA – Porto dos Livros

Outubro
Montes Claros-MG – 10/10/14 – 28º Salão Nacional de Poesia Psiu Poético

Novembro
Ouro Preto-MG – Fórum da Letras
Divinópolis-MG – Bienal do Livro de Divinópolis

Dezembro
Belo Horizonte-MG – Circuito Literário Praça da Liberdade

Contatos com o autor
wmerije@gmail.com
www.merije.com.br

Confira uma análise do livro: www.merije.com.br/blog/diario/analise-do-livro-viagem-a-minas-gerais/

Arte: Rômulo Garcias

Arte: Rômulo Garcias

Hora de viajar


15 jan

Promo do lançamento do livro “Viagem a Minas Gerais”, quarto título “oficial” do escritor Wagner Merije

Sarau do Memorial com Alice Ruiz


10 jan

Para marcar o lançamento da segunda temporada anual do Sarau do Memorial, a convidada mais do que especial é Alice Ruiz, poeta, letrista, professora de hai-kai, com uma incrível história no mundo da poesia.

Alice Ruiz sabe que a poesia faz parte da essência dos mineiros e também da dela. A empatia foi mútua e a poesia nos levou em asas largas. Abrimos com chave de ouro a segunda temporada do Sarau do Memorial.
Os vídeos (abaixo) transmitem poesia, amor, empatia, boas energias. Confira!

#Ficaoconvite: todo último domingo do mês no Memorial Minas Gerais-Vale, em BH. #AmorAlice

Curadoria: Wagner Merije
Data: 26/01/2014

MMGV_Saurau_E-flyer_Alice Ruiz

My name in the Blues


08 jan

Me chamavam Merije. Agora sou Screamin’ Dog Jackson
They used to call me Merije. Now I’m Screamin’ Dog Jackson
Seu nome no Blues

Confesso que vivi


07 jan

A vida não é mole não!
Mas eu também não sou!
Ela dá voltas e a gente gira!
A vida é para ser vivida!
Vidas que vivi!
Confesso que vivi!
Lifes I’ve lived!
And I did it my way!

4 clicks


07 jan

4 clicks por aí!
4 clicks around!

Se você se interessou pela foto ou quer vê-la em uma exposição, entre em contato.
If you want to buy ou show it, get in contact.

Folia de reis e plebeus


06 jan

Os três reis magos
Três Corações
Três Pontas
E seus amigos
Vestidos a caráter com as cores
Do arco-íris
Saem pelas estradas para saudar
O deus menino
Mestres e pastorinhas, foliões guias
De um rito sagrado e penoso
Transformado em folia
Mistério gozoso

Na andança se juntam outros foliões
Com instrumentos e personagens
Em cada casa, reza, cantoria
E muito estardalhaço
Reis, coroinhas
E os saltitantes palhaços

À certa hora
Os mascarados vão dançar
Entre o bem e o mal (soldados de Herodes)
Mas hão de ser revelados
É festa de fé e o mal nada pode

Onde há mineiro
Pelo menos um da família
Já cantou numa folia

……
Do livro “Viagem a Minas Gerais”