abril, 2019

Poesia sem vergonha


10 abr

Poesia Setúbal_Raquel Lima_Merije_Gigas +

A Raquel Lima vem de Coimbra até Setúbal e traz consigo uma bagagem já bem pesada no mundo do spokenword, iniciada em 2010. A sua presença em palco põe-nos a pensar. Vão lá ao YouTube para ver que não estamos a mentir. E depois venham à Casa do Largo mais uma vez, para ouvi-la a ela e aos seus convidados e convidada: Alexandre Gigas, Apolo de Carvalho, Luciana Carmo e Wagner Merije.

ENTRADA LIVRE

Este é o segundo evento Poesia sem Vergonha. Em janeiro tivemos a Casa cheia com o Isma XG e convidados/as. Ao longo de 2019 ainda haverá mais dois momentos. Fica atento/a ao Facebook e Instagram (@juventudesetubal) ou subscreve a newsletter mensal em http://juventude.mun-setubal.pt.

__

Raquel Lima é poeta e artista de spokenword nascida em Portugal, com mãe angolana e pai são-tomense. Publicou a sua poesia em várias línguas (fanzines, antologias literárias, revistas de literatura experimental, etc.) e organiza oficinas de poesia desde 2011 em escolas, associações culturais e sociais, festivais e outras instituições, destacando o ‘Workshop de Poesia e Género: para uma escrita poética interseccional’ dinamizado em Tartu (2013), São Paulo (2017), Coimbra, Curia e Vigo (2018). Participou em vários eventos nacionais e internacionais dedicados à literatura, spokenword, tradição oral, contadores de histórias e poesia em Portugal, Itália, França, Polónia, Reino Unido, Bélgica, Estónia, Brasil, Espanha, Holanda, Suécia, Suíça, São Tomé e Príncipe entre outros países. Fundou a associação cultural Pantalassa (2011) focada na arte-educação e no artivismo e foi Coordenadora Geral e Diretora Artística do PortugalSLAM – Festival Internacional de Poesia e Performance (2012-2017). Raquel é também estudante de Doutoramento em Pós-Colonialismos e Cidadania Global no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, e a sua investigação centra-se em oratura, raça, género e movimentos afrodiaspóricos.

youtube: https://www.youtube.com/channel/UCf9_pfu-kr9y9CMRCCztNQQ?view_as=subscriber

outros videos: https://portugalslam.com/equipa/raquel-lima/raquel-lima-videos/

Alexandre Gigas é poeta, performer e editor. Tem cinco livros publicados, crónicas, textos ficcionais e poemas em vários jornais e revistas. Autor dos folhetins «Mosto» e “ANARKITEKTURA”. Integra a Rádio Universidade de Coimbra, onde trabalha em programas sobre literatura, poesia e arte. Tem participado em Festivais Internacionais de Performance.

Apolo de Carvalho é estudante na grande universidade da palavra ensinada à sombra dos Baobás”. É nesta frase do cunho de Amadou Hamapté Bá, que se define Apolo de Carvalho. Nascido em Cabo Verde, país de pedras e poetas, escreve o que chama de textos poéticos, recusado porém, ser chamado de poeta. Afirma que, a poesia emana do povo que formula e fornece toda a matéria-prima, a ele somente toda autoria e o título de poeta. A sua escrita poética, é militante e engajada. Procura por textos vulcânicos, violentamente emancipadores. Escreve sobretudo na sua língua materna, o kabuverdianu.

Luciana Carmo é artivista voltada às minorias políticas, poeta, gestora cultural e performance griot. Campeã do SLAM Coimbra 2017. Foi co-organizadora e curadora da cimeira cultural The Art of Organizing Hope – New Narratives for Europe, 2017 onde encenou a performance PANTÃ – O Eterno Retorno do Encontro, peça mobilizada em relação à luta dos povos originários brasileiros.

Wagner Merije é poeta, escritor, editor, jornalista, compositor, gestor cultural e educador, envolvido com projetos ligados à educação, literatura, música, cinema/vídeo, fotografia, dança e teatro. Tem trabalhos apresentados em vários países e alguns prêmios na bagagem. Publicou os livros Mexidinho (2017), Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres (2017), Cidade em transe (2015), Viagem a Minas Gerais (2013), Torpedos (2012), Mobimento – Educação e Comunicação Mobile (2012) – finalista do Prêmio Jabuti 2013, e Turnê do Encantamento (2009). É doutorando na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.


No âmbito da rubrica Quarta do Meio da Casa do Largo – Pousada da Juventude de Setúbal