Oficina Torpedos no Sesc Palladium

23 fev

Nos dias 13 e 16/03/2017, das 13h às 19h, o escritor Wagner Merije ministra a oficina Torpedos – literatura na ponta dos dedos, de estímulo à criação artística e literária usando as ferramentas disponíveis nos aparelhos celulares. A proposta é criar poemas, micro-contos, pequenas narrativas, fotos, vídeos e peças de áudio inspiradas na literatura para compartilhar em rede.

SERVIÇO
Oficina Torpedos – Literatura na ponta dos dedos
Datas: Terça-feira e quinta-feira, dias 14/03 e 16/03/2017
Horário: Das 15h às 19h
Entrada: gratuita (mediante inscrição)
Informações: (31) 3270-8100
Pelo e-mail: faleaquarela@gmail.com
Endereço: Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro – Belo Horizonte
Link:

Saiba mais: www.sescmg.com.br/wps/portal/sescmg/centrais/central_de_programacao/programacao_aberta/cultura%20-%20programacao/oficina%20com%20wagner%20merije

Torpedos_Sesc Palladium_site

Cavalos

05 fev

cavalos brancos_white_horses-wide

 

Cavalos

 

Ia pela estrada

e lá pelo meio do caminho

dois cavalos passaram correndo

em silêncio, pianinho

não se sabe por quê se sonha

com cavalos brancos correndo

são como diamantes voando

a sacudir o pensamento

(inconsciente presente)

melhorar a visão dos outros

como um polidor de lentes

como uma passagem entre / vôo

cavalos ou são alumbramento

a visão que cega é tamanha

beiradas do esquecimento

a vida, a expectativa, o equilíbrio, a sanha

alinhar o corpo fora da linha do açoite

das patas às crinas, rabo e natureza

partir do dia e chegar à noite

fé em si, deus é outra certeza

na areia ficam as ferraduras

o universo é uma desordem natural

ferros por entre a carne e pra alma

o universo é uma desordem natural

o olho é maravilhosamente divindade

o universo é uma desordem natural

nas coisas deusas como elas são

o universo é uma desordem natural

 ***

(um poema de Wagner Merije)

Capítulo à parte – São Paulo em palavras

25 jan

Programa Capítulo a parte da TV Câmara São Paulo com o escritor Wagner Merije, organizador do livro “São Paulo em Palavras”.
Exibido em 25/01/2017, dia do aniversário de 463 anos da cidade de São Paulo

Primeiro poema: “Periferia”, de Alessandro Buzo
Segundo poema: “Adolescente”, de Selma Maria
Terceiro poema: “São Paulo é selva”, de Wagner Merije

Canal 61.4 (aberto digital)
Canais a cabo 7 (digital) e 13 (analógico) NET

São Paulo em Palavras

13 jan

São Paulo em palavras_Convite

São Paulo em Palavras, novo título da Aquarela Brasileira Livros, apresenta uma metrópole multifacetada na visão de 26 autores

Lançamento ocorre no dia do aniversário da cidade, 25 de janeiro,
no Sesc Pinheiros, com a presença dos escritores e Sarau

O organizador e coordenador editorial é Wagner Merije

São Paulo em palavras_Capa frente 3dSão Paulo em conto, prosa e verso pelas palavras de Alessandro Buzo, Alex Richards, Amara Moira, Ana Maria González, Andrea Pelagagi, Bruno Brum, Brunno Almedia Maia, Daniel Arruda, Dennis de Oliveira, Erika Balbino, Fábio Bardella, Gu Tramontin, Janaina Abreu, Jenyffer Nascimento, João Diniz, Jonas Worcman, José Santos, Lívia Prado, Paulo Rafael, Pedro Gabriel, Roberta Scatolini, Selma Maria + Nina Anderson, Vanessa Farias, Wagner Merije e do saudoso Mário de Andrade.

Para celebrar a cidade, um grupo de escritores foi reunido pelo editor e artista múltiplo Wagner Merije para criar uma obra única e coletiva que mostrasse a relação de cada autor com a metrópole. O resultado é a antologia São Paulo em Palavras, compêndio de 160 páginas à venda por R$ 30, que será lançado em 25 de janeiro, no Sesc Pinheiros.

“…A ideia é descortinar e mostrar a capital revista por paulistanos e paulistas, por brasileiros de outras partes do país e de fora dele, por gente das periferias e universidades, com formações diversas e atuações em vários movimentos e que vivem a cidade com intensidade…”, afirma Merije, organizador do livro.

No título, cada autor apresenta suas criações em seis páginas. Amor, amizade, tensão, delírio, autoconhecimento e mapas sentimentais que trazem à tona lugares, personagens, momentos históricos e suas relações afetivas sobre esta instigante cidade que completa 463 anos.

“…Em quase meio século de existência, São Paulo se tornou uma metrópole superlativa em tudo, inclusive na diversidade. Por motivos assim, é muito válido dedicar uma obra artística de percepções múltiplas para a pauliceia. A concepção grega de percepção incluía a provocação do reconhecimento, de admitir que cada coisa tem alma, paixões, amor, fascinação capaz de provocar uma reciprocidade afetiva no sujeito percebedor. São representações abertas sobre São Paulo a propor o diálogo e a interação…”, complementa Merije, no prólogo do livro.

São Paulo em Palavras tem a orelha assinada por Alexandre Staut, escritor, editor, criador da revista São Paulo Review.

O lançamento acontece no dia do aniversário da cidade, 25 de janeiro (quarta-feira), das 17h às 19h, no Sesc Pinheiros, com direito a sarau com participação de vários escritores e microfone aberto para o público.

Serviço
Lançamento com Sarau
Data: 25/1/2017
Horário: 17h às 19h
Local: Sesc Pinheiros
Entrada: livre

Dados técnicos do livro
Titulo: São Paulo em Palavras
Gênero: miscelânea de escritos brasileiros
Formato: 14×21 cm
Número de páginas: 160
ISBN: 978-85-9255-203-9
Orelhas: Alexandre Staut
Editora: Aquarela Brasileira Livros
Preço: R$ 30

Encomendas: www.aquarelabrasileira.com.br

Conheça mais sobre a biografia de cada autor em:
www.aquarelabrasileira.com.br/sao-paulo-em-palavras

 

Aquarela Brasileira Livros
Livros são Incríveis! A gente ama!

Aquarela Brasileira Livros é uma editora contemporânea, criativa e ousada. Trabalhamos com autores que amam escrever e também com quem tem histórias incríveis para contar.

www.aquarelabrasileira.com.br/aquarela-brasileira-livros

faleaquarela@gmail.com

Encontros são infinitos

05 jan

Encontros são infinitos.
E amigos a gente vai reconhecendo pelo caminho
Uns viram mito
Outras passam como passarinhos

Merije_ João-Carrascoza_Bruno-Molinero_28022016

Merije_ João-Carrascoza_Bruno-Molinero_28022016

Na exposição do Augusto de Campos no Sesc Pompéia

Na exposição do Augusto de Campos no Sesc Pompéia

Claudio Daniel_Wagner Merije_Diego Moraes_Bruno Brum_Fabiano Calixto_180120168161

Claudio Daniel_Wagner Merije_Diego Moraes_Bruno Brum_Fabiano Calixto_180120168161

José Santos_Wagner Merije

José Santos_Wagner Merije

DJ Gandhi tocai por mim

01 dez

dj-gandhi

DJ Gandhi tocai por mim
do fundo do seu coração
uma canção
de amor sem fim

(Wagner Merije)

Cuba News

25 nov

Fidel em mil fogueiras, mas pouca gente sabe do que está falando, se nunca foi a Cuba.

Se não conhece o prêmio Casa de las Américas_La Habana, Cuba​.

Se não viveu entre os cubanos.

Em 2008 fui a Havana e lá fiquei 8 dias, entre uma missão médica e as investigações de jornalista turista.

Há a realidade, realidades, fatos e ficções.
2008, ano do centenário da Revolução Cubana.

Fidel, Che, Raul e tantos outros homens e mulheres lutaram e lutam por soberania, por igualdade, por liberdade.

O embargo é impiedoso com a pequena ilha de Cuba, tão cobiçada e invadida ao longo dos séculos.

Há muito para dizer.

Mas quem quiser se informar de verdade, procure bons livros, bons filmes, bons documentários, ouça a voz de vários cubanos.

Cuba é assunto para os cubanos, é preciso respeito e, mais do que isso, Cuba e os cubanos são inteligentes e capazes de conduzir seu país com altivez e progresso.

Aos imortais guerreiros Fidel e Che!

Um dos frutos dessa aproximação é o vídeo “Peopleware”, que convido-os a assistir e apreciar.

Basta clickar aqui

 

A sociedade na encruzilhada tem dificuldade de saber para onde seguir. A natureza se rebela. A política apodrece. Novas tecnologias surgem e revolucionam a comunicação. É hora de promover a transição de um ser receptor passivo de conteúdos para um produtor de conhecimento. Hardware. Software. PEOPLEWARE.

4º Musicvideo do/from album “Peopleware”
Roteiro e Direção/Screenplay & Direction: Merije
Montagem e finalização/Editing: George Neri
Grafittis & images: Crânio

Letra/Lyrics:

Quem é que fala pelos independentes?
Quem é que representa as minorias?
Quem é que resolve pela gente?
Pra deixar tanta gente de mãos vazias?

Quem é que fala pelos que não têm um puto?
Quem é que festeja o Produto Interno Bruto?
Quem é que acredita e se articula?
Quem é que investe em educação e cultura?

Tem gente que empreende
Tem gente que surpreende
Tem gente que está passos à frente
E não se rende!

Tem gente que faz diferença
Tem gente que usa a intuição
Tem gente que inventa
Tem gente que é evolução

Se você não está dando o melhor de si neste mundo,
Para que mundo está se guardando?

PEOPLEWARE
EN CADA BARRÍO REVOLUCION

Quem somos se não somos úteis para os outros?
Quem somos, se somamos tão pouco?
Quem é que fomos, se sonhamos como loucos?
Quem somos se não somos importantes para o outro?

Quem é que fala pelos independentes?
Quem é que representa as minorias?
Quem é que resolve pela gente?
Pra deixar tanta gente de mãos vazias?

Tem gente que faz diferença
Tem gente que usa a intuição
Tem gente que inventa
Tem gente que é evolução

Se você não está dando o melhor de si neste mundo,
Para que mundo está se guardando?

PEOPLEWARE
EN CADA BARRÍO REVOLUCION

Quem somos se não somos úteis para os outros?
Quem somos, se somamos tão pouco?
Quem é que fomos, se sonhamos como loucos?
Quem somos se não somos importantes para o outro?

PEOPLEWARE, PEOPLEWARE
EN CADA BARRÍO REVOLUCION

 

São Paulo é selva

10 nov

 

Se São Paulo é selva

Quero conhecer a fauna, a flora

Deitar na relva, nadar no rio

Colher amora

Se São Paulo é selva

Vida é como arte, aflora

Com risco, com perigo

Como uma força que não se esgota

Se São Paulo é selva,

A vida não morre, renova

Como um milagre de vida

Luz na aurora

Eu sou a alegria dos bandos

Eu sou a energia das manadas

Sou a vida que nunca seca

A alma das florestas

Sou a algazarra dos que caçam

Sou a chama dos que amam

Sou a natureza que se manifesta

Em vida e festa

(Um poema de Wagner Merije – setembro 2011)

Foto: Wagner Merije

Foto: Wagner Merije

Oficina Torpedos no Sesc São José dos Campos

30 out

O escritor Wagner Merije foi convidado para ministrara oficina Torpedos – Literatura na ponta dos dedos no Sesc São José dos Campos

torpedos_sesc-sa%cc%83o-jose-dos-campos_out-2016

 

20161027_212153

poetas_sa%cc%83o-jose-dos-campos

A turma, reduzida, mas madura, criativa e produtiva, representou com muito brilho os talentos de São José dos Campos.

Até a próxima, amigos!

Três vezes Prêmio Jabuti

23 out

Na lista dos finalistas da 58ª edição do Prêmio Jabuti 2016 tem dois livros em que Wagner Merije participa.

O livro “Uma cidade se inventa – Belo Horizonte na visão de seus escritores”, de Fabrício Marques (Scriptum, 2015) é um dos finalistas na categoria Reportagem e Documentário. Neste, Wagner Merije, é um dos escritores de BH.

O livro “In Fine”, de Marcos Maia, com ilustrações de Rogerio Bessa Gonçalves (Coletivo Supernova 2015) é finalista na categoria Ilustração. Neste Wagner Merije escreveu as Orelhas.

Como foi finalista em 2013, com o livro “Mobimento – Educação e Comunicação Mobile” (Editora Peirópolis), esta é a terceira vez de Merije com esse animalzinho simpático.

Que o seu Jabuti chegue logo com os novos livros que estão no prelo!

capa-do-livro-uma-cidade-se-inventa

capa-in-fine-net