Post com a tag ‘arte’

Manifesto da Abundância


24 jan

Sobre amor às artes, expertise e atenção…
E sobre…
E sobre ser escolhido e escolher fazer arte…
E sobre escolha ou condenação…
E sobre educar e aprender…
E sobre a Academia…
E sobre a Língua Portuguesa…
E sobre respeito e convivência com a diversidade…

E sobre… nós…

nós

 

Nisto acreditamos…

 

Prosperidade!

O universo é abundante de recursos, de bondades e recompensas.

 

Reconhecemos na linguagem da arte a pluralidade de sentidos como traço definidor.

O mundo é uma obra aberta.

Vamos expandir nossas fronteiras, vamos romper com os paradigmas.

 

O sol há de brilhar mais uma vez.

O amor será eterno novamente.

 

Além_música, literatura e arte na RUC


03 jan

Excelente entrevista com Wagner Merije sobre arte e música realizada pelo radialista e músico Vasco Otero, na RUC, Rádio Universitária de Coimbra, Portugal.

Uma conversa franca e inspirada sobre música, literatura, arte e encontros.

Sounds, lights, images – Visual Brasil Barcelona


02 out

Barcelona fica ainda mais colorida quando chega o Visual Brasil.

Em 2018 o festival comemorou sua 16ª edição. Confira as imagens.

Barcelona is even more colorful when Visual Brasil arrives.

In 2018 the festival celebrated its 16th edition. Check out the pictures.


FestiPop 2018_Merije en France


09 set

Festipop 2018_Urgence refugies

Festipop 2018

 

FestiPop est heureux de vous présenter sa 15ème édition.
Rendez vous aux arènes de Frontignan le 7 et 8 septembre 2018 avec 5 sound system !
AfteR aLL sOund SysteM Association Travel Sounds Dawa Hifi Imperial Mighty Sound Ragga Youth Posse

Parmi les invités spéciaux de cette édition se trouve le “Brazilian Suprasensorial Universal” MERIJE.

MERIJE se produit pour la première fois sur FestiPop et prépare des sets spécialement pour le festival, appelés Tropical Sumo I, II, III

DJ-producteur brésilien, Merije fait ses premières expérimentations sonores à Londres, en pleine effervescence Jungle, Drum’ n’ bass, Big Beats, influencé par la culture noire de Brixton où il vit entre 1996 et 97. En 2003, il crée le groupe Coletivo Universal qui s’impose sur la scène musique actuelle brésilienne avec un son métissé et supra-sensoriel. Merije vient nous faire danser comme on boirait un bon jus frais, naturel et survitaminé! Du jus tropical!

Regarde ça : www.merije.com.br/blog/som

FestiPop a lieu à Frontignan, une ville française située dans la région Occitanie. On l’appelle le port de la mer Méditerranée.

▮ ▮ Liens Utiles ▮ ▮
▮ Site Festipop : https://bit.ly/1AjqNNh
▮ Lien Événement : https://bit.ly/2LNkw7N
▮ Lien Prévente : https://bit.ly/2KnwEH4
FestiPop_Merije_Chill Out

 

 

FestipPop tem o prazer de apresentar a sua 15 ª Edição.
Entregue-se às arenas de Frontignan no dia 7 e 8 de setembro de 2018 com 5 Sound System!
After ALL SOUND SYSTEM Association Travel Sounds Dawa Hifi Imperial Mighty Sound Ragga Youth Posse

Entre os convidados especiais dessa edição está o “Brasileiro Universal Suprasensorial” MERIJE.

MERIJE se apresenta pela primeira vez no FestiPop e prepara sets especialmente para o festival, batizados de Sumo Tropical I, II, III

DJ e produtor brasileiro, Merije faz suas primeiras experimentações sonoras em Londres, em plena efervescência do Jungle, Drum ‘n’ bass, Big Beats, e sob a influência da cultura negra de Brixton, onde Merije morou entre 1996 e 97. Em 2003, cria o grupo Coletivo Universal, que se impoe na cena da musica atual brasileira com um som mestiço e suprasensorial. Merije vem pra gente dançar, como tomar um sumo bem fresco, natural e supervitaminado! Sumo Tropical!

Confira: www.merije.com.br/blog/som

FestiPop acontece em Frontignan, uma cidade francesa localizada na Região de Occitânia. É chamada porta para o mar do Mediterrâneo.
▮ ▮ links úteis ▮ ▮
▮ site festipop: https://bit.ly/1AjqNNh
▮ LINK EVENTO: https://bit.ly/2LNkw7N
▮ link pré-Venda: https://bit.ly/2KnwEH4

 

 

 

 

 

 

 

 

Merije + Badauê Paris @ FestiPop


08 set

Merije + Badauê @ Festipop 2018

Merije en Barcelona_Festival Visual Brasil


01 set

Visual Brasil 2018_cartaz

El Festival VISUAL BRASIL realizará su 16 edición los días 28 y 29 de septiembre de 2018 en el Punt Multimedia, centro dinamizador de proyectos multimedia y tecnologías digitales, situado en la Casa del Mig del Parc de la Espanya Industrial de Barcelona.

En esta ocasión celebramos juntos con artistas locales e internacionales un encuentro de investigación en el campo del audiovisual contemporáneo: videoarte, mapping, performances audiovisuales, instalaciones y nuevas medias. Una actividad que se enfoca en la producción de vídeo en tiempo real, la cultura de creación libre y nuevos formatos colaborativos.

MERIJE se presentará por segunda vez en el festival, después de una actuación muy celebrada en 2012.

MERIJE es activista cultural y creador multimedia involucrado con proyectos ligados a la música, literatura, cine / vídeo, fotografía, danza, teatro y educación. Su arte es conocida como “suprasensorial”. Tiene trabajos presentados en varios países y algunos premios en el equipaje.

HORARIO VIERNES: 18HS HASTA LAS 01:00HS
HORARIO SÁBADO: 18HS HASTA LAS 02:00HS

ENTRADA LIVRE / FREE ENTRANCE

http://festivalvisualbrasil.com/
http://festivalvisualbrasil.com/ediciones/merije

OIGA/LISTEN: www.merije.com.br/blog/som

 

Visual Brasil 2018_pagina Merije

 

Merije_Visual Brasil 2018_Special

 

Visual Brasil 2018_programación

 

O Festival visual Brasil realizará sua 16ª edição nos dias 28 e 29 de setembro de 2018 no ponto multimídia, centro dinamizador de projetos multimídia e tecnologias digitais, localizado na Casa del Mig do Parc de La Espanya Industrial de Barcelona.
Nesta ocasião comemoramos juntos com artistas locais e internacionais um encontro de pesquisa no campo do audiovisual contemporâneo: Videoarte, mapping, performances audiovisuais, instalações e novas meias. Uma atividade que se foca na produção de vídeo em tempo real, a cultura de criação livre e novos formatos colaboração.

MERIJE se apresentará pela segunda vez no festival, depois de uma performance muito celebrada em 2012.

MERIJE é ativista cultural e criador multimídia envolvido com projetos ligados à música, literatura, cinema/vídeo, fotografia, dança, teatro e educação. Sua arte é conhecida como “suprasensorial”. Tem trabalhos apresentados em vários países e alguns prêmios na bagagem.

http://festivalvisualbrasil.com/
http://festivalvisualbrasil.com/ediciones/merije

OUÇA: www.merije.com.br/blog/som

Horário: Sexta-feira: 18hs até as 01h
Horário sábado: 18hs até as 02 hs

ENTRADA LIVRE / FREE ENTRANCE

 

 

 

 

 

 

Ecologia de Saberes – Boaventura de Sousa Santos e Wagner Merije


26 mai

Encontro histórico e memorável do poeta e escritor Wagner Merije com o sociólogo e poeta Boaventura de Sousa Santos em Coimbra (25/05/2018), por ocasião do encerramento do ciclo de Aulas Magistrais na FEUC.

Foi no Restaurante O Casarão, em Santa Clara, em momento de trocas de ideias e de livros, confidências, afagos, poesia, cantoria e boa comida.

Wagner Merije participou também do encerramento da Aula Magistral em uma intervenção artística coletiva.

Na sexta-feira, 25/05/2018, vencemos mais um desafio na união entre a arte e a academia. Pegamos o resumo de todas as aulas do Boaventura de Sousa Santos e transformamos em uma intervenção poética coletiva.

Com Carlos Guerra Junior, Wagner Merije, Deniza Machado, Aristeo, Simone Marins, Ligia Bugelli, Carlos Henrique Piedade, Emiliana Neto, Pamela

Local: Faculdade de Economia (FEUC), Universidade de Coimbra, Portugal

 

Carlos:

Acalmem-se!

Os artistas pós-abissais chegarão!

E virão todos vestidos… De narrativas… de emancipação

 

Wagner Merije:

Nós já estamos aqui, somos todos nós

Mas precisamos nos despir

Do colonialismo, do capitalismo, do hetero patriarcado

Vestir novas linguagens

Descobrir (e assumir) que podemos fazer de uma sala de aula, uma zona libertada…

 

Deniza:

Pode a sala de aula, ser uma zona libertada?

Vai misturar conhecimento científico com cultura?

Isso é mais uma loucura do Boaventura

Que acha que tudo é campo de luta contra ditadura…

 

Aristeo

Calma! Afastem-se!

Não atirem contra o otimista trágico!

Não tenham medo!

Um outro mundo é possível, sim!

O nosso medo de mudanças radicais

É que tem sido o maior alimento da globalização hegemônica

Cada espaço que não ocupamos, o neoliberalismo ocupa

Precisamos nos alimentar com mais esperança e menos medo

E criar outra globalização

 

Simone:

É, mas vamos lutar de forma articulada

Se os opressores estão todos unidos

Nada de nos fragmentar

Toda luta feminista tem que ser anti-racista e anti-capitalista

Nem as contradições de qualquer luta podem ser motivo de nos separar

As contradições são do sistema. As resistências também serão contraditórias, vamos aprender a cada dia

 

Lígia:

Vamos diminuir as fronteiras, parceira!

Nos aproximar, encontrar os pontos de congruência

Descobrir em meios as ausências, um paraíso de competências

Vamos criar transformações radicais na nossa forma de sociabilidade

Emancipar, vencer barreiras e preconceitos

Pois assim, temos espaços para criatividade e novas subjetividades

 

Carlos Henrique:

Escuta!

Conhecimento se dá na luta! Não com verdade absoluta

Vamos transformar o pobre em rei e não deixar que ninguém esteja abaixo de lei

Lula Livre!

Direito pra todo mundo: Mulheres, negros, indígenas ou gay

 

Emiliana:

Vamos.. vencer a linha abissal e o fascismo social

Vamos.. caminhar para a cidade pós-abissal

Vamos.. valorizar a criatividade local

Vamos… incluir o rap, teatro do oprimido e sarau

Vamos… descolonizar o pensamento em Portugal

 

Pamela:

Quando aumentamos nosso poder de percepção pro sensível

Aprendemos a cada dia que…

 

Todos: Um outro mundo é possível!

 

 

Texto compilado por Carlos Guerra Junior

Poesia em Comemoração ao Derrube do Fascismo


25 abr

No dia 25 de abril de 2018, data que em Portugal se comemora o Derrube do Fascismo, Wagner Merije foi um dos convidados do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, para falar poemas que dialogassem com o tema.
O poeta Wagner Merije apresentou alguns textos de seu primeiro livro, “Turnê do Encantamento”, que em 2018 completa 10 anos de publicação.

Poesia_250418_CAPC

Programação:
Dj Set de Diogo Simões
Leitura de Poemas por Wagner Merije, Pedro Vaz e Rita Gomes
Performance sonora de Frederico Nunes e Gonçalo Parreirão, com participação especial de Wagner Merije

Pequena Casa de Lembranças, de Wagner Merije, na TV UC


24 mar

Foi ao arrumar a mala de sua filha para a escola que o artista e estudante de doutoramento da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC), Wagner Merije, teve a ideia que o levaria a realizar uma instalação artística na Casa da Esquina e no Hospital Pediátrico de Coimbra. “A Pequena Casa de Lembranças surgiu no momento de tirar algumas coisas da mala e saber que outras ficariam para trás”. O autor da obra tomou como mote as mudanças que ocorrem na vida das crianças quando seus pais escolhem viver em outro país. “Comecei a pensar em como representar essa transição de quando as crianças têm que partir”, explica Wagner Merije.

Brinquedos, fotografias, desenhos, roupas e objetos pessoais compõem a estrutura da casa de memórias. “Muitas vezes não temos noção de que um pequeno objeto carrega uma carga enorme de sentimentos e histórias para as crianças”. Para Wagner Merije, elas são capazes de se identificarem com esses objetos e projetarem neles os amigos e parentes. O artista lembra de crianças que visitaram a exposição e atribuíram qualidades pessoais aos objetos. “Elas se colocam no lugar dos brinquedos” revela o autor.

Foram recrutados dois alunos de arquitetura da Universidade de Coimbra para participarem na criação do projeto. “O Wagner mostrou-nos várias ideias de casa e queria que o ajudássemos a construí-la com lugares para pôr brinquedos pendurados e repartições” conta o estudante de arquitetura, Joel Capitão.

Para Wagner Merije, a importância da obra passa também por atrair um público para o qual a produção artística é menos frequente. “Eu quis fazer um trabalho para crianças e convidá-las para refletirem comigo o que significam as memórias e as lembranças”.

O autor do projeto chama a atenção, contudo, da necessidade dos adultos também visitarem a instalação. Segundo ele, as questões abordadas na obra vão além dos sentimentos das crianças. Trata-se de discutir o lugar das crianças na academia e na sociedade, bem como atentar à saúde e aos cuidados infantis.

A Pequena Casa de Lembranças fica até dia 30 de março na Casa da Esquina e depois muda-se para o Hospital Pediátrico do dia 02 de abril até o dia 15 de abril.

Por Vittorio Aranha

Veja a matéria completa em http://noticias.uc.pt/multimedia/videos/memorias-e-historias-infantis-sob-e-sobre-telhado/

Penas, Fluidos e Bisturis, livro multimedia coletivo


08 jan

Penas Fluídos e Bisturis

 

No dia 16 de janeiro de 2018 o espaço literário mais icônico da avenida Paulista, a Casa das Rosas, recebe o lançamento do livro Penas, Fluidos e Bisturis, organizado por Rogerio Bessa Gonçalves e realizado em co-autoria com Daniel Arruda, Gabriel Stroka Ceballos, Leo Mackellene, Luís Fernando Pereira, Marcos Maia, Pedro Hutsch Balboni, R. M. Trevisan, Renato Zapata, Ricardo Kelmer, Tati Filinto, Thiago Romaro e Wagner Merije.

“Da imagem ao texto e não o seu contrário. Esse foi o convite do artista plástico Rogerio Bessa Gonçalves a doze autores. Treze imagens, mais uma, resultaram num livro-diálogo entre áreas acostumadas, dentro do universo literário, com o movimento inverso: ilustração pensada a partir da palavra escrita. Aqui, os autores produziram contos e poesias inspirados nos trabalhos com técnica de carvão, aguada de café e aquarela.”

Wagner Merije participa com os contos “Cão de guerra” e “O dia em que Patricia fez uma revelação”.

Uma realização do Coletivo Supernova.

Preço do livro: R$ 35,00
(serão aceitos cartões de débito e crédito das bandeiras Visa, Mastercard e Elo)

As ilustrações emolduradas estarão à venda por R$ 350,00 acompanhadas de um exemplar do livro.

Esperamos todos por lá!!