Vamos Conversar com Minês Castanheira

26 nov

Vamos Conversar_Minês Castanheira_post

VAMOS CONVERSAR é uma série de conversas com personalidades da literatura

No dia 09 de dezembro de 2021 o Centro Cultural Penedo da Saudade, do Instituto Politécnico de Coimbra, dá prosseguimento ao projeto Vamos Conversar, um ciclo de conversas e debates com personalidades da literatura.
O projeto visa estimular reflexões sobre a cultura e a educação, dar ao público oportunidade de conhecer a obra e o pensamento de grandes escritores, e que o debate gere conhecimento e transformação.
Já participaram como convidados em 2021 os escritores Onésimo Teotónio Almeida, Richard Zimler, Maria João Cantinho, António Carlos Cortez, Rosa Oliveira e Elisa Lucinda.
Trata-se de uma realização do Centro Cultural Penedo da Saudade e co-organização da Aquarela Brasileira Multimedia, com mediação de Wagner Merije.
A convidada de dezembro é Mines Castanheira, poeta, comunicadora e diretora criativa.

Vamos Conversar – Literatura, Castelos e Bairros de Livros: Uma conversa com Minês Castanheira
Dia: 09 dezembro 2021 – Quinta-feira – Hora: 18:00 (Hora de Lisboa)

Com transmissão em directo para todo o mundo pelo facebook do Centro Cultural Penedo da Saudade: www.facebook.com/centroculturalpenedosaudade

Pode participar no Zoom através do link: http://bit.ly/323OH3E com o ID 813 4667 2727 e Senha de acesso 439181

 

Sobre a convidada
Minês Castanheira (Porto, 1983) é fundadora e diretora criativa do Bairro dos Livros. Licenciada em Jornalismo e Ciências da Comunicação, pós-graduada em Comunicação e Gestão Cultural e Literatura Comparada. É autora de 3 livros de poesia e colabora em coletâneas e publicações de literatura e poesia.
“Cresci no meio dos livros de Sophia, a achar que ser escritor era como ser outra coisa qualquer e que a poesia estava tanto nas coisas como na leitura que se fazia das coisas. Lia-se à mesa, à hora das refeições e sem plano (Nacional) de leitura, com os poetas e os contistas todos misturados e ao alcance dos dedos. Havia pouco respeito pelos livros, portanto. Embora o mundo nunca tenha andado à minha procura, como andou à procura de Ruben A., eu escrevo desde que me conheço. Mas quando cresci e percebi que a casa não chegava para guardar todas as histórias, resolvemos, entre amigos, fazer um bairro inteiro de livros. Não existia e, portanto, sonhou-se. Ficámos a conhecer os nomes às quintas gerações de alfarrabistas, um por um. Foi há 10 anos.
Quando percebi que amava, escrevi-lhe um livro afogado em mar com versos de navegar à vista. Cheirava à laranjeira da casa onde cresci e negava Fiamma só para dizer Fiamma. Os livros são coisas com que se fazem manifs, bibliotecas, bailes, camisolas poveiras, pequenas revoluções e grandes jantares de amigos. Os livros são lugares a que se volta como se volta a casa. Ou ao Manuel António Pina. Com os livros que herdei da casa da minha infância (e que a minha filha também herdará) construo castelos pela nossa sala, onde ela possa plantar o coração e a indestrutível leveza de lhes ser livre. Mais importantes do que os livros são as palavras que ela nos inventa. Quando ela nasceu, o escritório da casa deu lugar ao quarto de bebé. Em exílio, eu comecei a cortar versos na cozinha. A poesia está, por isso, em todas as coisas que ainda falta viver.

Sobre o Centro Cultural Penedo da Saudade
Inaugurado em 18 de janeiro de 2019 e integrado no projeto cultural do Instituto Politécnico de Coimbra, o Centro Cultural Penedo da Saudade tem como objetivo primordial contribuir para o enriquecimento cultural da comunidade deste Instituto numa complementaridade do que é já a produção cultural das suas unidades orgânicas. Também visa promover a partilha de eventos culturais e artísticos em Coimbra, quer através do reforço da divulgação quer, mesmo, através de intercâmbios. Encontra-o na zona do Penedo da Saudade, com uma bela vista da cidade.

Sobre o mediador
Wagner Merije é jornalista, escritor, editor e gestor cultural envolvido com projetos ligados à cultura, educação e meio ambiente em países como Brasil, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Itália e Estados Unidos. É investigador na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Como jornalista, passou por redes de TVs, rádios, jornais, revistas e sites no Brasil, Inglaterra e Portugal. Escreve para todas as idades e tem 11 livros publicados, de poesia, ficção e não ficção, entre os quais estão Conhece-te a ti mesmo – Pensamentos e práticas à procura de novas primaveras (2021), O Cotovelo Kovid (2020), Psyche & Hamlet vão para Hodiohill (2019), Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres (2017), Cidade em transe (2015), Viagem a Minas Gerais (2012), Mobimento – Educação e Comunicação Mobile (2012) – finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Educação, Torpedos (2011), Turnê do Encantamento (2009). Como editor, publicou obras de Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Mário de Sá-Carneiro, Camilo Pessanha, João José Cochofel, entre outros, e títulos como Coimbra em Palavras, Coimbra em Imagens, São Paulo em Palavras, São Paulo em Imagens, Propostas Novas para Novos Mundos, entre outros.

Outras conversas: www.aquarelabrasileira.com.br/vamos-conversar

Informações:
faleaquarela@gmail.com

Cena Literária_Os livros e seus autores_2ª edição

20 nov

Cena Literária_2_cartaz

VAMOS CONVERSAR com Onésimo Teotónio Almeida

28 out

Banner e cartazes_vamos Conversar

VAMOS CONVERSAR é uma série de conversas com personalidades da literatura

No dia 11 de novembro de 2021 o Centro Cultural Penedo da Saudade, do Instituto Politécnico de Coimbra, dá prosseguimento ao projeto Vamos Conversar, um ciclo de conversas e debates com personalidades da literatura.

O projeto visa estimular reflexões sobre a cultura e a educação, dar ao público oportunidade de conhecer a obra e o pensamento de grandes escritores, e que o debate gere conhecimento e transformação.

Já participaram como convidados em 2021 os escritores Richard Zimler, Maria João Cantinho, António Carlos Cortez, Rosa Oliveira e Elisa Lucinda.

Trata-se de uma realização do Centro Cultural Penedo da Saudade e co-organização da Aquarela Brasileira Multimedia, com mediação de Wagner Merije.

O convidado de novembro é Onésimo Teotónio Almeida, escritor, professor e editor.

 

Vamos Conversar – Literatura, Identidade e Modernidade: Uma conversa com Onésimo Teotónio Almeida

Dia: 11 novembro 2021 – Quinta-feira – Hora: 18:00 (Hora de Lisboa)

A conversa foi transmitida em directo para todo o mundo pelo facebook do Centro Cultural Penedo da Saudade: www.facebook.com/centroculturalpenedosaudade

Sobre o convidado

Onésimo Teotónio Almeida (Pico da Pedra, São Miguel, 18 de dezembro de 1946) é um escritor português. Doutorado em Filosofia em 1980 pela Universidade Brown (Department of Philosophy), em Providence, Rhode Island, onde também fez Mestrado em 1977. Obteve o Bacharelato na Universidade Católica Portuguesa em 1972, e antes fequentou o Seminário de Angra, nos Açores. Em 1972 emigrou para os EUA. Ainda enquanto aluno de pós-graduação na Brown University, começou a leccionar no Centro de Estudos Portugueses e Brasileiros dessa mesma universidade, que ajudou a criar. Em 1981 foi nomeado Assistente nesse Centro; em 1987, promovido a Professor Associado; em 1991, a Professor Catedrático. O Centro entretanto passou a Departamento e foi dele seu diretor de 1991-2003. É Fellow do Wayland Collegium for Liberal Learning, um Instituto de Estudos Interdisciplinares na Brown University, onde leciona uma cadeira sobre Valores e Mundividências. Leciona também no Center for Early Modern Studies, da mesma universidade.

Para além das obras em livro, tem centenas de escritos em revistas e livros coletivos. Fundou e dirige a editora Gávea-Brown, dedicada à edição em inglês de obras de literatura e cultura portuguesas, que edita também a revista Gávea-Brown – a Bilingual Journal of Portuguese American Letters and Studies, que ele fundou e codirige. É co-editor do e-Journal of Portuguese History e de Pessoa Plural, ambas revistas eletrónicas editadas em cooperação internacional e publicadas na Brown University. É co-editor de uma colecção de obras de Lusophone Studies na Sussex Academic Press e co-dirige a série Bellis Azorica, de obras açorianas em tradução inglesa, na Tagus Press / University of Massachusetts Press.

Desde 1979 mantém um programa bimensal no Portuguese Channel, de New Bedford, Massachusetts, e durante dois anos manteve um programa semanal – “Onésimo à conversa com…” – na RTP Açores. Foi colaborador regular n’ O Jornal e no Diário de Notícias. É colaborador regular na revista LER, na PNETLiteratura e no Jornal de Letras. Entre as organizacões a que pertence, é membro da direção da PALCUS – Portuguese-American Leadership Council of the United States. Foi Vice-Presidente do Rhode Island Council for the Humanities e da Associação Internacional de Lusitanistas. É Trustee do New Bedford Whaling Museum. Foi eleito Membro da Academia Internacional de Cultura Portuguesa sócio-correspondente da Academia da Marinha e da Academia das Ciências de Lisboa.. Em 2013 recebeu um Doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Aveiro.

A 9 de junho de 1997, foi agraciado com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique. A 28 de setembro de 2018, recebeu a Grã-Cruz da mesma Ordem.

Em 2019 o Presidente da República nomeou-o Presidente da Comissão de Honra do Dia de Portugal. Nessa qualidade, foi o orador oficial nas celebrações do 10 de Junho.

Bibliografia

  • Grande Livro dos Portugueses
  • Enciclopédia Larousse(vol. 1)
  • João Brás, org.,Onésimo – Único e Multímodo (Guimarães: Opera Omnia, 2015)
  • João Brás,Identidade, Valores, Modernidade. O pensamento de Onésimo Teotónio Almeida (Lisboa: Gradiva, 2015).
  • Miguel Real, “Onésimo Teotónio Almeida – a afirmação da modernidade”, n’O Pensamento Português Contemporâneo, 1890-2010. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2011., pp. 966–1003.

 

Sobre o Centro Cultural Penedo da Saudade

Inaugurado em 18 de janeiro de 2019 e integrado no projeto cultural do Instituto Politécnico de Coimbra, o Centro Cultural Penedo da Saudade tem como objetivo primordial contribuir para o enriquecimento cultural da comunidade deste Instituto numa complementaridade do que é já a produção cultural das suas unidades orgânicas. Também visa promover a partilha de eventos culturais e artísticos em Coimbra, quer através do reforço da divulgação quer, mesmo, através de intercâmbios. Encontra-o na zona do Penedo da Saudade, com uma bela vista da cidade.

 

Sobre o mediador

Wagner Merije é jornalista, escritor, editor e gestor cultural envolvido com projetos ligados à cultura, educação e meio ambiente em países como Brasil, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Itália e Estados Unidos. É investigador na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Como jornalista, passou por redes de TVs, rádios, jornais, revistas e sites no Brasil, Inglaterra e Portugal. Escreve para todas as idades e tem onze livros publicados, de poesia, ficção e não ficção, entre os quais estão Conhece-te a ti mesmo – Pensamentos e práticas à procura de novas primaveras (2021), O Cotovelo Kovid (2020), Psyche & Hamlet vão para Hodiohill (2019), Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres (2017), Cidade em transe (2015), Viagem a Minas Gerais (2012),  Mobimento – Educação e Comunicação Mobile (2012) – finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Educação, Torpedos (2011), Turnê do Encantamento (2009). Como editor, publicou obras de Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Mário de Sá-Carneiro, Camilo Pessanha, João José Cochofel, entre outros, e títulos como Coimbra em Palavras, Coimbra em Imagens, São Paulo em Palavras, São Paulo em Imagens, Propostas Novas para Novos Mundos, entre outros.

 

Outras conversas: www.aquarelabrasileira.com.br/vamos-conversar

 

Informações:

faleaquarela@gmail.com

www.aquarelabrasileira.com.br/vamos-conversar-com-onesimo-teotonio-almeida

 

Uma viagem ao Brasil Musical

26 out

Uma viagem ao Brasil Musical_post

Ciclo de Música Orphika da Universidade de Coimbra apresenta

Uma Viagem ao Brasil Musical
A Journey to Musical Brazil

Uma viagem pelos ritmos e sons das várias partes do Brasil.
Uma investigação das diversas matrizes sonoras que compõem a rica música brasileira.
Uma noite para sorrisos, abraços e danças

A journey through the rhythms and sounds of different parts of Brazil.
An investigation of the different sound matrices that make up the rich Brazilian music.
A night for smiles, hugs and dancing

faleaquarela@gmail.com
www.aquarelabrasileira.com.br

VAMOS CONVERSAR com Elisa Lucinda

14 out

Vamos Conversar_Elisa Lucinda_cartaz redux
VAMOS CONVERSAR é uma série de conversas com personalidades da literatura

No dia 14 de outubro de 2021 o Centro Cultural Penedo da Saudade, do Instituto Politécnico de Coimbra, dá prosseguimento ao projeto Vamos Conversar, um ciclo de conversas e debates com personalidades da literatura.
O projeto visa estimular reflexões sobre a cultura e a educação com o objetivo de potencializar novos fluxos de interação e criação nesta tão importante e admirada cidade. Também busca fazer desses encontros ágoras de troca de ideias entre os convidados e o público, de modo que todos sintam-se acolhidos e valorizados, e que o debate gere conhecimento e transformação.
Nos meses anteriores já participaram como convidados os escritores Richard Zimler, António Carlos Cortez, Maria João Cantinho e Rosa Oliveira.
Trata-se de uma realização do Centro Cultural Penedo da Saudade e co-organização da Aquarela Brasileira Multimedia, com mediação de Wagner Merije.
A convidada de outubro é Elisa Lucinda, poeta brasileira, atriz, cantora, jornalista e professora.

Vamos Conversar 5 – Literatura, Arte e Resistência: Uma conversa com Elisa Lucinda – poeta, atriz, cantora, jornalista e professora.
Dia: 14 outubro 2021 – Quinta-feira – Hora: 18:30 (Hora de Lisboa)

A conversa foi transmitida em direto para todo o mundo pelo facebook do Centro Cultural Penedo da Saudade (www.facebook.com/centroculturalpenedosaudade) e em streaming pelo Zoom.

Sobre a convidada
Elisa Lucinda é poeta, atriz, cantora, jornalista e professora. Tem 19 livros publicados. Uma das poetas brasileiras mais celebradas no Brasil e fora, é autora dos livros de poesia Eu te amo e suas estreias, A fúria da beleza, O semelhante, entre outros. Com seu romance de estréia, Fernando Pessoa, o cavaleiro de nada, uma fenomenal obra sobre a vida e trajetória do inventivo poeta português, foi finalista do prêmio São Paulo de Literatura em 2015. É também autora teatral e de livros infantis. Há décadas é responsável por projetos que popularizam a poesia entre jovens. Reconhecida internacionalmente como atriz de teatro, novelas e cinema, em 2020 recebeu o Prêmio Especial do Júri do Festival de Cinema de Gramado pelo conjunto da obra. Militante em prol da liberdade e da democracia, é uma das mais importantes vozes da Campanha pela Erradicação do Racismo no Brasil, tendo sido agraciada em 2010 com o Prêmio Raça Negra.

Sobre o Centro Cultural Penedo da Saudade
Inaugurado em 18 de janeiro de 2019 e integrado no projeto cultural do Instituto Politécnico de Coimbra, o Centro Cultural Penedo da Saudade tem como objetivo primordial contribuir para o enriquecimento cultural da comunidade deste Instituto numa complementaridade do que é já a produção cultural das suas unidades orgânicas. Também visa promover a partilha de eventos culturais e artísticos em Coimbra, quer através do reforço da divulgação quer, mesmo, através de intercâmbios. Encontra-o na zona do Penedo da Saudade, com uma bela vista da cidade.

Sobre o mediador
Wagner Merije é jornalista, escritor, editor e gestor cultural envolvido com projetos ligados à cultura, educação e meio ambiente em países como Brasil, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Itália e Estados Unidos. É investigador na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Como jornalista, passou por redes de TVs, rádios, jornais, revistas e sites no Brasil, Inglaterra e Portugal. Escreve para todas as idades e tem onze livros publicados, de poesia, ficção e não ficção, entre os quais estão Conhece-te a ti mesmo – Pensamentos e práticas à procura de novas primaveras (2021), O Cotovelo Kovid (2020), Psyche & Hamlet vão para Hodiohill (2019), Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres (2017), Cidade em transe (2015), Viagem a Minas Gerais (2012), Mobimento – Educação e Comunicação Mobile (2012) – finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Educação, Torpedos (2011), Turnê do Encantamento (2009). Como editor, publicou obras de Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Mário de Sá-Carneiro, Camilo Pessanha, João José Cochofel, entre outros, e títulos como Coimbra em Palavras, Coimbra em Imagens, São Paulo em Palavras, São Paulo em Imagens, Propostas Novas para Novos Mundos, entre outros.

Outras conversas: www.aquarelabrasileira.com.br/vamos-conversar

Informações:
www.aquarelabrasileira.com.br/vamos-conversar-com-elisa-lucinda
faleaquarela@gmail.com

Matinée DJ Merije Suprasensorial & DJ Toni Ferrino

06 out
Matinée DJ Merije_Toni Ferrino_Casa das Artes Bissaya Barreto_081021

Matinée DJ Merije_Toni Ferrino_Casa das Artes Bissaya Barreto_081021-verso

Bilhetes em go.fbb.pt/matinee

 

www.facebook.com/WagnerMerijeSuprasensorial

Cena Literária – Coimbra, os livros e os seus autores

15 set

Cena Literária_promo

Cena Literária – Os livros e seus autores é um projeto para promover a literatura, os livros e seus autores. A primeira edição em Coimbra conta com uma programação com autores diversos e livros encantadores.

1ª Edição (integrada à Programação do Festival Ilha 12)

Dia 26/09/2021

Local: Grémio Operário de Coimbra

Rua da Ilha, 12 – Sé Velha, Coimbra, Portugal

Entrada livre

 

Programação

Sessão de histórias

Cátia da Livraria Faz de Conto – 11h00 às 11h30 – Entrada livre (inscrição antecipada)

 

Encontro com autores

Anthony Clown – “Personagens de Coimbra” – a partir do romance “Os Segundos Nomes” (Aquarela Brasileira Livros) – 17h00 às 17h30

Vera Pedroso de Lima – “Curiosidades pelas pessoas e as palavras” – a partir do poemário “Dentro de mim” (Edições Icreate, 2021) – 17h30 às 18h00

Paulo Branco Lima – “Raízes ao mundo” – a partir dos romances “Peregrinação Crioula” e “Origem e Ruína” (Aquarela Brasileira Livros) – 18h00 às 18h30

João Rasteiro – “A secura tem os teus olhos a fazer de sol” – a partir da sua antologia “Ofício Poesia: 2000-2020” (Porto Editora, 2021) – 18h30 às 19h00

Mediação: Wagner Merije (Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)

 

Performance

“Ser Florbela Espanca” é uma performance lítero-cênico-musical inspirado no “Livro de Mágoas” que propõe uma abordagem da humanidade pelo olhar de Florbela Espanca. Com Filomena Ferreira, Rita Gomes, Sónia Gonçalves e Vera Pedroso de Lima – 19h15 às 19h40

 

Feira de Livros (alto patrocínio da Imprensa da Universidade de Coimbra)

 

DJs

Cena Literária_post-web-ilha12-26

Organização: Grémio Operário de Coimbra

Apoios: União de Freguesias de Coimbra e Be Coimbra

Parceiro institucional: Republica Portuguesa / Cultura

Parceiros media: Diário de Coimbra e Rádio Universidade de Coimbra

Produção: Motivos Alternativos e Aquarela Brasileira

  

Grêmio Operário de Coimbra

Rua da Ilha, 12 (junto ao Largo da Sé Velha)

gremiooperario.coimbra@gmail.com

www.facebook.com/gremiooperario.coimbra

 

Festival Literário de Ovar com Oficina e livro novo de Wagner Merije

01 set

FLO 7_post

 

A sétima edição do Festival Literário de Ovar, uma organização do Município de Ovar, Portugal, coordenado pelo escritor e professor Carlos Nuno Granja, teve início em 04 e vai até 12 de setembro de 2021.
Autores/as de Portugal e outros países estarão por lá participando deste importante festival em terras lusas.

O escritor Wagner Merije ministra a oficina “Torpedos – Literatura na ponta dos dedos” no dia 10/09, das 16h às 18h30, na Biblioteca Municipal de Ovar.
Nesse mesmo dia, às 21h, na Escola de Artes de Ofícios de Ovar, tem apresentação do livro mais recente do autor, “Conhece-te a ti mesmo – Pensamentos e práticas à procura de novas primaveras” (Aquarela Brasileira Livros, 2021).

Para conhecer o livro e baixar gratuitamente o e-book, acesse o link.

A programação está repleta de bons convites e vale a pena prestigiar este grande evento literário e cultural do norte de Portugal.

Consultem a programação completa aqui:
https://cultura.cm-ovar.pt/pt/menu/737/festivais-literarios.aspx?

VAMOS CONVERSAR com Richard Zimler

24 jun

Vamos Conversar_Richard Zimler_redux

VAMOS CONVERSAR é uma série de conversas com personalidades da literatura

No dia 08 de julho de 2021 o Centro Cultural Penedo da Saudade, do Instituto Politécnico de Coimbra, dá prosseguimento ao projeto Vamos Conversar, um ciclo de conversas e debates com personalidades da literatura.
O projeto visa estimular reflexões sobre a cultura e a educação com o objetivo de potencializar novos fluxos de interação e criação nesta tão importante e admirada cidade. Também busca fazer desses encontros ágoras de troca de ideias entre os convidados e o público, de modo que todos sintam-se acolhidos e valorizados, e que o debate gere conhecimento e transformação.
Trata-se de uma realização do Centro Cultural Penedo da Saudade e co-organização da Aquarela Brasileira Multimedia.
O convidado de julho é Richard Zimler, escritor, jornalista, professor.

Vamos Conversar 4 – Literatura, Vidas e Espelhos: Uma conversa com Richard Zimler – escritor, jornalista, professor
Dia: 08 julho 2021 – Hora: 18:00 (Lisboa)

A conversa terá transmissão em direto pelo facebook do Centro Cultural Penedo da Saudade (www.facebook.com/centroculturalpenedosaudade) e em streaming pelo Zoom (ID: 838 0711 8404 – Senha de acesso: 295987)


Sobre o Centro Cultural Penedo da Saudade

Inaugurado em 18 de janeiro de 2019 e integrado no projeto cultural do Instituto Politécnico de Coimbra, o Centro Cultural Penedo da Saudade tem como objetivo primordial contribuir para o enriquecimento cultural da comunidade deste Instituto numa complementaridade do que é já a produção cultural das suas unidades orgânicas. Também visa promover a partilha de eventos culturais e artísticos em Coimbra, quer através do reforço da divulgação quer, mesmo, através de intercâmbios. Encontra-o na zona do Penedo da Saudade, com uma bela vista da cidade.

Sobre o convidado
Richard Zimler nasceu em 1956. Fez um bacharelato em religião comparada na Duke University (1977) e um mestrado em jornalismo na Stanford University (1982). Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de San Francisco, Estados Unidos. Em 1990, foi viver para o Porto, onde foi professor de jornalismo durante 16 anos, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. Nos últimos 23 anos, publicou 11 romances, uma colectânea de contos e cinco livros infantis, que depressa entraram nas listas de bestsellers de vários países (Portugal, Brasil, EUA, Inglaterra, Itália, etc…). Os seus livros editados em Portugal – por ordem cronológica – são: O Último Cabalista de Lisboa, Trevas de Luz, Meia-Noite ou o Princípio do Mundo, Goa ou o Guardião da Aurora, À Procura de Sana, A Sétima Porta, Confundir a Cidade com o Mar (colectânea de contos), Dança Quando Chegares ao fim (livro para crianças), Os Anagramas de Varsóvia, Ilha Teresa, Hugo e Eu e as Mangas de Marte (livro para crianças), A Sentinela, Se Eu Fosse (livro para crianças), O Evangelho Segundo Lázaro, O Cão Que Comia a Chuva (livro para crianças), Maria e Danilo e o Mágico Perdido (livro para crianças) e Os Dez Espelhos de Benjamin Zarco. Vários livros seus fazem parte do Plano Nacional de Leitura, incluindo Dança Quando Chegares ao Fim, Se Eu Fosse e O Cão que Comia a Chuva. Zimler já ganhou diversos prémios, incluindo o National Endowment of the Arts Fellowship in Fiction (EUA) em 1994 e o Prémio Herodotus (EUA) para o melhor romance histórico em 1998. O prémio literário Alberto Benveniste 2009 foi atribuído a Zimler pela obra Goa ou o Guardião da Aurora. O prémio foi criado para galardoar um romance (publicado em francês) que se enquadra no programa do Centro Alberto Benveniste (Estudos Judeus-Sefarditas). Os Anagramas de Varsóvia foi nomeado o Melhor Livro de 2009 pela revista LER e também pelos alunos das escolas secundárias de Portugal (Prémio Marquês de Ouro). O Evangelho Segundo Lázaro foi nomeado um dos melhores romances do ano pelas livrarias FNAC e Bertrand. Cinco dos seus romances foram nomeados para o Dublin
International Literary Prize, um dos mais importantes do mundo anglo-saxónico. Zimler também organizou uma antologia de contos para beneficiar Save the Children e os seus programas (no caso de Portugal, para beneficiar os programas nos PALOP). A versão portuguesa inclui contos de Richard Zimler, Mia Couto, Lídia Jorge, Margaret Atwood, Nadine Gordimer, Ali Smith, Markus Zusak, Junot Díaz e 20 outros ficcionistas. Já proferiu mais de 500 conferências sobre a sua escrita e a cultura
judaica, em escolas, museus, bibliotecas, livrarias, sinagogas e auditórios públicos em mais do que 15 países, incluindo os EUA, Inglaterra, Austrália, Portugal, França e Brasil. Em 2009, Zimler escreveu o guião para O Espelho Lento, uma curta-metragem baseada num dos seus contos. O filme foi realizado no verão de 2009 pela realizadora sueca-portuguesa Solveig Nordlund e venceu o prémio de melhor filme dramático no Festival de Curtas-Metragens de Nova Iorque em Maio de 2010.

Sobre o mediador
Wagner Merije é jornalista, escritor, editor e gestor cultural envolvido com projetos ligados à cultura, educação e meio ambiente em países como Brasil, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Itália e Estados Unidos. É investigador na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Como jornalista, passou por redes de TVs, rádios, jornais, revistas e sites no Brasil, Inglaterra e Portugal. Escreve para todas as idades e tem onze livros publicados, de ficção, não ficção, entre os quais estão Conhece-te a ti mesmo – Pensamentos e práticas à procura de novas primaveras (2021), O Cotovelo Kovid (2020), Psyche & Hamlet vão para Hodiohill (2019), Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres (2017), Cidade em transe (2015), Viagem a Minas Gerais (2012), Mobimento – Educação e Comunicação Mobile (2012) – finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Educação, Torpedos (2011), Turnê do Encantamento (2009), dentre outros. Como editor, publicou obras de Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Mário de Sá-Carneiro, Camilo Pessanha, João José Cochofel, entre outros, e títulos como Coimbra em Palavras, Coimbra em Imagens, São Paulo em Palavras, São Paulo em Imagens, Propostas Novas para Novos Mundos, entre outros.

Informações:
faleaquarela@gmail.com

Pulso da Palavra no Diálogos Literários Online

22 jun

Pulso da Palavra_Diálogos Literários Online_240621

 

Estão todos convidados para o Diálogos Literários Online, projeto com moderação do Professor Doutor Roberto Amaral da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Os convidados são Wagner Merije e Lia Testa. Participação especial de Clarissa Macedo.

Sexta-feira, 25/06/2021, 18h (Brasília) e 22h (Lisboa).

Saiba mais sobre a publicação e faça download gratuito do e-book:

Uma publicação potente, com textos e imagens de enorme qualidade, variedade de estilos e de relevância dos conteúdos, que entrará para a História como um importante documento de reflexão.

“Pulso da Palavra” reúne produções poéticas de professores e de poetas brasileiros e portugueses que, além de apresentarem seus exercícios poéticos (seus poemas), articulam à poesia outras possibilidades de mediações.

Organizada por Eliane Testa, da Universidade Federal do Tocantins -UFT/UFNT, e Wagner Merije, da Universidade de Coimbra – UC, que também são autores, a publicação conta com as participações de Augusto Niemar, Clarissa Macedo, Maria João Cantinho, Roberto Amaral e Telma Scherer. O prefácio é assinado por Ana Clara Medeiros.

Link: www.aquarelabrasileira.com.br/pulso-da-palavra